Box

Madeleine Stowe comenta o último grande acontecimento de “Revenge”

O episódio que foi ao ar no último domingo, 19, terá grande impacto sobre os Hamptons.


  • Escrito por

  • Publicado em 21 de abril de 2015

madeleine stowe revenge cover

Aviso: se você ainda não assistiu ao 20° episódio, da quarta temporada, de Revenge é melhor ficar longe desse post!

Madeleine Stowe, em entrevista ao TVLine, comentou sobre a complexidade de Victoria Grayson e tudo o que girou em torno do suicídio da personagem, no episódio que foi ao ar domingo, 19. A surpresa ficou para o final, quando a vilã decidiu recuperar a sua tão estimada poltrona e tocar fogo dentro da casa com gás vazando.

“Ela sempre teve um desejo pelo morte em si. Ela tem um histórico disso, então isso não deveria ser totalmente uma surpresa, disse a atriz. Na semana passada, foi possível ver que a mansão Grayson ia pelos ares com uma explosão, mas nem de longe fomos capaz de imaginar quem iria morrer. O acontecimento teria sido motivado a terminar a briga entre Victoria e Emily Thorne/Amanda Clarke (Emily VanCamp).

Madeleine explica porquê era de se esperar que isso chegasse a acontecer e quando Victoria se demonstrou capaz de tirar a própria vida. “Entrar naquele avião, durante a primeira temporada, foi essencialmente um ato suicida, porque ela sabia que existia a chance de ser explodido”. Se for considerado que a série pode terminar ainda nessa temporada, talvez essa morte realmente pudesse ser prevista.

Até o final dessa temporada as coisas vão ferver nos Hamptons. Apesar de já morta, a atriz alega que Victoria nunca irá deixar Emily em paz: “ela está determinada a ir para o túmulo e levar Amanda consigo”. Outro personagem ainda “falecido” pode dar as caras, tudo é possível.

Confira a entrevista:

TVLINE: Vou admitir, eu fiquei surpreso como tudo aconteceu. Como foi sua reação quando você descobriu que isso aconteceria?

Madeleine Stowe: Vamos analisar o passado disso: eu sou bem ligada na história, e senti fortemente, em diferentes formas, que houve oportunidades perfeitas para terminar a história de Victoria.  Uma vez no fim da primeira temporada, mas ninguém queria aquilo. Outro momento foi no final da terceira temporada e eu realmente senti que a história dela havia acabado ali. Eu tive uma conversa com os escritores, como o showrunner Sunil Nayar, com alguns executivos da ABC, e eu disse: ‘qual é a razão principal de trazê-la de volta, fora apenas trazê-la? Esse é um final perfeito. Isso satisfaz a audiência. Emily conseguiu a sua vingança, colocou a adversária em um hospício e Conrad morreu!’. Mas eles sentiram que havia mais a ser contado, e tinham o direito de exercitar essa opção. Entrando nessa temporada, realmente senti que era a hora, então esse foi o resultado.

TVL: Então essa foi a última vez que vimos Victoria Grayson?

MS: Você verá algumas coisas em flashbacks, que explicarão mais sobre como o estado mental dela estava. Algumas pessoas sentem que a história da Victoria ainda não foi totalmente finalizada, então haverá, se nada mudar, algumas revelações fortes que filmamos. Você poderá entendê-la um pouco mais.

TVL: Ela é facilmente uma das personagens mais complicadas da TV!

MS: Eu não sei na TV, mas certamente na série. Ela teve uma história muito difícil que não pudemos explorar muito. A série é sobre uma garotinha que cresceu para se vingar e sobre a dor que minha personagem causou nela. Então, você talvez não se simpatize com Victoria, mas você entenderá mais sobre o que a motivou nesses últimos episódios. Você também verá porque ela se suicidou. Entrar naquele avião, durante a primeira temporada, foi essencialmente um ato suicida, porque ela sabia que existia a chance de ser explodido.

TVL: Esqueça Emily. Parece que a maior ameaça de Victoria era você, querendo ela morta tantas vezes.

MS: Eu realmente senti isso. A história só poderia ir até certo ponto, ao menos que você tenha uma reviravolta radical, e qual seria? Que David Clarke era um cara ruim? Acredito que eles nunca fariam isso.

TVL: Você provavelmente nunca esperou que conseguiria uma temporada inteira para interpretar a história de David e Victoria no tempo presente. Como foi trabalhar com James Tupper esse ano?

MS: Eu amo trabalhar com o James. Ele é um romântico, e o que foi interessante é que ele realmente acreditava que o personagem dele estava apaixonado por Victoria. Eu estava: ‘não, não acho que é isso o que farão!’. Tivemos algumas conversas sobre a natureza daquele relacionamento. Acredito que a ABC se sentiu bem segura com o tipo de série que eles estavam fazendo, e foi um sucesso para eles, que conhecem bem a audiência. Se distanciar daquilo seria horrível e por uma boa razão: fazer de David Clarke um cara ruim atrapalharia o balanço de tudo.

TVL: A ABC ainda não confirmou que essa será a última temporada. De qualquer jeito, as pessoas se sentirão satisfeitas com o último episódio? Que tipo de desfecho será?

MS: Eu não sei, é difícil de falar. Você não sabe até tudo estar pronto. Muitos fãs conseguirão um desfecho. A única coisa que posso te contar é que Amanda nunca destruirá Victoria. Essas duas ficarão juntas para sempre.

TVL: Bem, o episódio final se chama “Two Graves”, então tornou tudo ainda mais misterioso. 

MS: Haverá bastante cenas bonitas também. Eu acho que depende da sua visão da série. Acontece que eu amo a Victoria. Eu a amei nas páginas e acho que ela é uma ótima personagem. Ela tomou a decisão de trair David porque o filho dela estava sendo ameaçado e isso é algo que as pessoas não prestam atenção. Ela é a vilã e as pessoas estão muito investidas emocionalmente em Amanda Clarke que não conseguem se distanciar, ver o outro lado da história. Eu a entendo e entendo o porquê dela ver Amanda como inimiga. Ela está determinada a ir para o túmulo e levar Amanda consigo.

TVL: Pensando em seus momentos nos Hamptons, você tem alguma memória favorita ou história?

MS: Tenho algumas. Eu realmente amei a história e progressão da primeira temporada. Ela (Victoria) começou como uma mulher em conflito. Ela se sentia terrível pelas coisas que fez a David, aquelas coisas a assombravam. Mas também era bem protetora do seu ambiente. Eu amei que ela tenha tentado se redimir do seu passado obscuro e destruir Conrad no processo. Achei o último episódio, quando ela embarcou no avião, muito emocionante. Existem algumas coisas que Victoria fez que eu, Madeleine, não concordo, mas que serviram incrivelmente para a história, como quando ela ficou tão louca que matou Aiden. Isso ajudou a colocar a história de Revenge no auge.

TVL: Por último, já que estamos enterrando Victoria de uma vez por toda, o que deveríamos colocar na lápide dela?

MS: Acredito que ela nunca tentaria se explicar. ‘Não há respostas’: é isso. Ou talvez: ‘Porque perguntar o porquê?’. Eu tento explicá-la bastante, mas Victoria nunca foi uma mulher de se explicar.

Assista ao promo do próximo episódio, intitulado “Aftermath”, que vai ao ar domingo que vem:

Tradução: Revenge Brasil

Pett4r (4)

Pedro Paulo pelo papel, Pepe para os íntimos e Pett4r para a internet, é pré-publicitário arriscado na própria criatividade, designer formado pela paixão e escritor moldado pelo desprezo à ignorância.

Curta nosso e receba notícias direto na sua timeline.


Tags

Comentários

Siga-nos no Instagram

Nossa conta do Instagram foi roubada e estamos começando tudo de novo. Contamos com vocês para nos seguir novamente!

Ir para o Instagram