Paparazzi

Jennifer Lawrence fala sobre assédio, desigualdade salarial e revela que sofreu ameaça de diretor machista

Em mesa redonda, seis grandes nomes de Hollywood debateram sobre importantes temas. Saiba mais!


  • Escrito por

  • Publicado em 16 de novembro de 2017

O The Hollywood Reporter fez uma entrevista com seis grandes nomes de Hollywood na última quarta-feira (15). Durante a conversa, Allison Janney, Emma Stone, Jessica Chastain, Mary J. Blige, Jennifer Lawrence e Saoirse Ronan falaram sobre carreira, indústria, machismo, desigualdade salarial e sobre os escândalos sexuais que estão sendo expostos ultimamente.

A atriz Jennifer Lawrence contou uma péssima situação que viveu no set com um diretor que ela não mencionou o nome. “Aconteceu o seguinte: eu finalmente tomei a decisão de me defender e então estava indo para a casa de banho no trabalho quando um dos produtores me parou e disse ‘você sabe que podemos te ouvir no microfone, você está sendo muito indisciplinada’, o que não era verdade, mas basicamente meu trabalho foi ameaçado porque o diretor disse algo horrível para mim e eu disse ‘isso é doentio, você não pode falar comigo desse jeito’ e então eu fui punida e fiquei com medo de não ser contratada de novo”, revelou.

Jennifer relembrou também como era tratada na época. “Eu era chamada de difícil e de pesadelo. Eu acredito que muita gente não se manifesta porque tem medo de nunca mais conseguir um trabalho. Você precisa ser capaz de dizer ‘isso é errado’ e ter alguém fazendo algo em relação a isso, e  não ‘ah, isso é errado? Bom, você está demitida’’, desabafou.

Ao ser perguntada se acredita que a cultura de abuso vai terminar algum dia, Lawrence respondeu que tem esperanças que sim, ainda que seja muito difícil. “Eu acho que vai demorar um pouco. Está profundamente enraizado, infelizmente. Isso é uma espécie de prova social da sua masculinidade”, explicou. “O grande equívoco é pensar que isso acontece apenas na indústria do entretenimento. Mais uma vez, a indústria do entretenimento é uma espécie de palco no qual você pode ver o funcionamento interno de problemas que estão no mundo inteiro. Se uma comissária de bordo denunciar um piloto, não termina nas notícias porque ninguém sabe disso. Isso não significa que haja menos abuso sexual em qualquer outro lugar do mundo, em qualquer outro local de trabalho. Mas, felizmente, estamos iniciando a conversa agora”.

Jennifer falou também sobre seu ponto de vista em relação a desigualdade salarial pela qual as mulheres são submetidas. “O problema é a normalização disso, porque essa é a razão pela qual seus agentes não pensam duas vezes em te pagar um terço do que os outros protagonistas homens ganham. Simplesmente foi considerado normal por muito tempo”, explicou.

A entrevista completa pode ser lida aqui.

Pett4r (4)

Pedro Paulo pelo papel, Pepe para os íntimos e Pett4r para a internet, é pré-publicitário arriscado na própria criatividade, designer formado pela paixão e escritor moldado pelo desprezo à ignorância.

Curta nosso e receba notícias direto na sua timeline.


Tags

HotNews

Siga-nos no Instagram

Nossa conta do Instagram foi roubada e estamos começando tudo de novo. Contamos com vocês para nos seguir novamente!

Ir para o Instagram