Cover

DAMMIT ENTREVISTA: MC Du Black, revelação de 2019 do funk que já tem números impressionantes

Dono do hit ‘Gaiola é o troco’ aposta em feat com Delacruz chamado ‘Tudo Aconteceu’


  • Escrito por

  • Publicado em 07 de fevereiro de 2020

Se você habita esse planeta com certeza já ouviu o hit ‘Gaiola é o Troco’. A música já soma mais de 44 milhões de visualizações e mais de 80 milhões de plays no Spotify. Virou sensação, tocou em todas as rádios, festas e apareceu em milhares de fundos musicais das celebridades da internet.

+ Assista ao clipe de ‘Gaiola é o Troco’

O dono do hit, MC Du Black, nos recebeu com muita simpatia e com um sorriso enorme no rosto pra falar sobre o seu novo lançamento, ‘Tudo Aconteceu’, que conta com a parceria do rapper Delacruz.

MC Du Black nasceu na Zona Norte do Rio de Janeiro, e desde criança já mostrava que sabia que ía trabalhar com música. Daqueles que nascem com o talento pra coisa, sabe? Hahaha Tanto que sua primeira apresentação foi apenas aos 12 anos! Imagina o menino Carlos Eduardo se virando na frente de um monte de gente? Aliás, ele só se tornou o MC Du Black em 2014, com 18 anos. Além do maior hit de sua carreira (até o momento), ele coleciona outros hits como ’50 tons’ e ‘Sem se apegar’.

Dá play em ‘Tudo Aconteceu’ e vem acompanhar esse bate-papo:

DAMMIT: Acho que é impossível começar essa entrevista sem te perguntar se você achava que ‘Gaiola é o troco’ fosse ser esse sucesso todo. Mais de 87 milhões de plays no Spotify e mais de 44 milhões no Youtube. É impressionante! Como essa música mudou o rumo da sua carreira?

MC Du Black: Vamo bater 50 milhões? Cara, nem sei te dizer! A questão da mudança realmente foi muito rápida. A gente apostava em ser uma música boa, mas não sabia que ia ser esse sucesso! E realmente tá sendo muito bom ver o público abraçando essa música, sendo a música do momento da vida deles e sendo o hit do local também. Isso é bom pra caramba. 

DAMMIT: Voltando no tempo, lá na Zona Norte do Rio de Janeiro, o menino Carlos Eduardo que já tinha um grupo com 12 anos já sonhava com esse momento? 

MC Du Black: Sonhar a gente sonha, né? (Risos) Só não consegue imaginar que vai realizar. A gente vinha trabalhando desde os meus 12 anos. Apesar de ter que dividir isso com outras funções; o trabalho, e tal, sempre foi o meu sonho de estar nos palcos, principalmente no funk. Cantar sempre foi o meu sonho, continuar compondo (…) A gente sonhava mas não  sabia quando e que iria acontecer. Graças a Deus tá acontecendo e foi graças a esse grupo que começou lá com os 12 anos que a gente tá conseguindo tudo isso agora.

DAMMIT: Agora é….

MC Du Black: Agora é só estourar! (Risos)

DAMMIT: E sua nova música, ’Tudo Aconteceu’ é uma parceria com o Delacruz. De onde surgiu essa parceria? Vocês já se conheciam? Porque encaixou e ficou maravilhoso! 

MC Du Black: Ficou boa mesmo, né? O Delacruz é de lá da região, eu sou da Zona Norte e o Delacruz mora num bairro vizinho meu. O DJ que faz os bailes comigo foi lançar um podcast, e ele tem amizade com o Delacruz.  Aí ele o perguntou se ele podia fazer algo pra ele colocar na abertura do podcast. Aí o Delacruz bolou essa música. Esse pedaço do refrão que ele canta, ele faz no violão, né, pro podcast. Aí o meu DJ quis transformar isso em funk. Ele pediu pro Delacruz finalizar, mas a agenda dele é bem apertada, e como o meu DJ já me conhecia há muito tempo, pediu pra que eu finalizasse. E eu disse: “Vambora, cara!” (Risos). Ele me mandou a letra, eu terminei em 2 dias, e ele e o Delacruz curtiram bastante. Aí ele produziu e o resto você já sabe… (Risos).

DAMMIT: O clipe é todo trabalhado nas cores vibrantes, tem um ar tropical, e ele é bem diferente da ‘pegada’ de vídeos de funk atualmente. De onde surgiu a ideia dele? 

MC Du Black: Foi da falta de disponibilidade minha e do Delacruz (Risos) Nossa agenda não tava batendo. Viagem dele, viagem minha e a gente nunca estava no mesmo local e na mesma hora. Então, nós conhecemos um produtor que faz esse tipo de vídeo muito bem. Ele já tinha feito uns do Filipe Ret, do Criolo, e nós curtimos na hora. E foi a salvação porque a gente tinha que gravar o clipe. Se não estávamos conseguindo nos encontrar, então vamos fazer uma animação dos dois. Mandamos as nossas referências, e tá aí. E nós fechamos também pensando “vamos fechar porque isso também é uma novidade no funk”.

E vamos de vídeo de ‘Tudo Aconteceu’. Dá play que eu tenho certeza que você nunca viu nada igual no funk!

DAMMIT: Você é considerado pela mídia como a grande revelação do funk em 2019, né? O que você espera pro seu ano de 2020? O que podemos esperar do Du Black pra esse ano?

MC Du Black: Primeiro eu espero não decepcionar, né? A gente espera nunca decepcionar, mas quando a gente chega nesse nível de ser considerado a maior revelação do ano, é importante. Foi uma música que agradou, fez muito barulho, entrou em muitos lugares diferentes, então eu espero realmente continuar nesse foco. Nós temos muita música pronta já. A gente tem um ano de 2020 recheado de coisas boas, em relação a feat, a single autoral meu, emir. 2020 tem um clipe muito bom pra sair, de prender mesmo a pessoa no vídeo. A gente quer mesmo trazer o que tem de melhor pro público que gosta do nosso trabalho.

 

Vanessa Lima (52)

Sou tão confusa que consigo ser fã de Harry Styles e Travis Scott na mesma proporção. 28 anos com disposição pra festivais como se tivesse 16. Publicitária e estudante de Design de Moda.

Curta nosso e receba notícias direto na sua timeline.


Tags

HotNews