Justin Timberlake divide opiniões no halftime show, assista! Tuned

O mundo, novamente, voltou os olhos para a final do campeonato de futebol americano. A edição do Super Bowl, deste ano, contou com Justin Timberlake para agitar a multidão durante o show do intervalo.

Jimmy Fallon, melhor amigo do cantor, o apresentou suspenso no letreiro da marca patrocinadora, ao passo que Timberlake iniciou seus 13 minutos com o último lançamento da carreira, Filthy. Vindo do vestiário, ele começou a subir ao campo para se misturar com seus dançarinos.

Os grandes sucessos de Justin, bem mixados durante suas transições, foram animando ao público. Um momento polêmico ficou, mais ou menos, na metade do show: não teve holograma do Prince, mas o astro, que faleceu em abril de 2016, foi projetado enquanto o rapaz cantava com ele, ao piano, I Would Die 4 U.

Antes de morrer, Prince deixou claro que não gostaria que sua imagem fosse usada nesse tipo de recurso, por isso, inclusive, queria ter todo controle criativo de sua própria carreira. A família do astro chegou a dizer que não queria que Timberlake usasse o recurso.

Mirrors espelhou a arena e arrepiou todo mundo. Apesar de bem produzido, na internet sentiram falta de surpresas espalhafatosas e direcionamento político, como ocorreu nos anos anteriores.

A ausência de canções da boyband a qual fez parte nos anos 90, o ‘N Sync, foi bem lamentada, inclusive por Demi Lovato.

Curta o DMT no Facebook e receba notícias diretamente em sua timeline.

Tags

Escrito por
Postado dia 05 de fevereiro de 2018

Comentários

DAMMIT.com.br © 2012 - 2014    —    Alguns direitos reservados