[BATE-PAPO DAMMIT] 5 Seconds of Summer fala sobre seu novo álbum de trabalho, “Youngblood” Tuned

Com show esgotado em São Paulo, a banda de sucesso 5 Seconds of Summer esteve no Brasil na primeira semana de junho para a divulgação de seu novo álbum intitulado Youngblood, que promete uma nova era épica para o grupo.

Em um bate-papo exclusivo ao DAMMIT, os integrantes Luke Hemmings, Calum Hood, Ashton Irwin e Michael Clifford revelaram detalhes sobre a escolha do primeiro single e o trabalho com um dos produtores no disco.

Os membros afirmam que a maneira como escrevem e pensam na música, atualmente, já não é mais a mesma do começo. Com o tão aguardado Youngblood, notamos claramente um amadurecimento gradual no estilo e letras – mas não perdendo a essência do grupo, mesmo com um material repaginado.

DMT: Por que vocês decidiram escolher “Want You Back” como o primeiro single do álbum?

Calum: Want You Back foi a última música que escrevemos para o terceiro álbum. Escolhemos como single porque foi uma forma de introduzir, musicalmente, as pessoas ao novo. A canção traz aspectos dos últimos dois discos, que acabaram se juntando com o terceiro em uma maneira mais fácil para o público digerir e construir uma base para onde queríamos chegar com o trabalho atual. Eu acho que o motivo por Youngblood (faixa-título) ser tão famosa, é pela base que Want You Back construiu.

Luke: Want You Back é realmente como uma base para o Youngblood com o nosso novo som.

Ashton: Nós estávamos conscientes de que as pessoas poderiam não entender sonicamente a mudança se a primeira música a ser lançada fosse Youngblood. Os fãs não ficariam familiares com o novo som, por isso, quisemos introduzi-los antes com Want You Back, como o Calum disse. Aliás, o Calum é legal e continua na banda (risos).

Mike Elizondo é um aclamado produtor no ramo musical e esteve envolvido no álbum Youngblood da 5SOS. Ele já trabalhou com Twenty One Pilots, Dr. Dre, Eminem, Walk The Moon, Avenged Sevenfold e mais uma extensa lista de artistas. Questionamos a banda sobre como foi trabalhar com o produtor e o feedback foi só elogios. “Mike foi incrível e nos introduziu novas e antigas influências ao mesmo tempo, isso nos abriu para novos estilos de música”, disse Ashton Irwin.

Em uma declaração no Twitter, Irwin revelou que, atualmente, nunca se sentiu mais verdadeiro com ele mesmo e com o corpo do trabalho que fizeram. O baterista ainda acrescentou: “Eu acredito, como um artista, que para fazer a mais verdadeira e progressiva música possível, você precisa amar não apenas seus ouvintes, mas também, o processo de fazer arte, não importa o quão difícil seja”.

Podemos esperar o melhor para a nova fase dos meninos! O Youngblood já está disponível e você pode conferir essa masterpiece. Vem!

Curta o DMT no Facebook e receba notícias diretamente em sua timeline.

Tags

Escrito por
Postado dia 15 de junho de 2018

Comentários

DAMMIT.com.br © 2012 - 2014    —    Alguns direitos reservados