Tuned

Adele proíbe candidato Donald Trump de usar suas músicas em campanha eleitoral

Ela disse que não autoriza que nenhum candidato faça uso de suas canções para fins eleitorais. Vem entender!


  • Escrito por

  • Publicado em 02 de fevereiro de 2016

article-2104544-11D94A34000005DC-27_634x784

Segura esse babado!

A cantora Adele proibiu Donald Trump, e qualquer outro candidato à presidência dos Estados Unidos, de usar suas músicas para campanha eleitoral.

Como nós já sabemos esse ano acontecem as eleições presidenciais dos Estados Unidos e as campanhas eleitorais estão pegando cada vez mais fogo. O multimilionário, Donald Trump, conhecido por dizer várias atrocidades e ser um candidato de extrema direita, resolveu utilizar Rolling In The Deep, uma das músicas mais famosas de Adele, para sua campanha eleitoral.

Porém Trump tomou essa atitude sem o consentimento da cantora britânica. E quando ela descobriu não ficou nada feliz. Segundo o Daily News, o representante de Adele disse que “ela não deu autorização para que a sua música seja utilizada em qualquer campanha política”. Olha a confusão, manas!

Nas redes sociais Adele ganhou o apoio de fãs, que se diziam ofendidos em nome da cantora, já que o candidato republicano possui uma fama de intolerante e preconceituoso.

Além de Adele, Donald Trump usa canções de outros artistas. No ano passado, o vocalista dos Aerosmith, Steven Tyler, pediu à equipa da campanha do candidato para parar de utilizar a canção do grupo Dream On em eventos eleitorais.

Nosso conselho ao candidato é que ele entre no Spotify e crie uma playlist nova, mas dessa vez com o consentimento dos artistas.

 

Curta nosso e receba notícias direto na sua timeline.


Tags

Comentários