Box

Criadores de “Game Of Thrones” explicam reviravolta com Daenerys Targaryen no episódio de ontem

David Benioff e D.B. Weiss comentam sobre acontecimentos do penúltimo episódio.


  • Escrito por

  • Publicado em 13 de maio de 2019

  ALERTA SPOILER  

O penúltimo episódio de “Game of Thrones” foi ao ar ontem e o momento que todos esperavam chegou mais cedo do que prevíamos. O episódio (contando com o Recap) murmurou a frase “Quando um Targaryen nasce os deuses decidem na moeda e o mundo segura o fôlego” três vezes. E desde o começo da história da série, essa moeda subiu ao ar três vezes.

E foi no episódio de ontem, durante seu ataque à Porto Real, em que vimos Daenerys Targaryen (Emilia Clarke) virar “Rainha Louca”, assim como seu pai recebeu o apelido durante sei reinado procedido por Robert Baratheon.

O público pediu por explicações depois de ver uma personagem que passou sua história lutando a favor da liberação e justiça, numa teologia criada pela própria, deixar suas crenças de lado e destruir tudo o que almejou durante toda sua vida. Historicamente, Dany lutou para libertar povos e escravos de regimes injustos. Mas se você parar para pensar, é graças ao trabalho de Dany em cidades como Pentos, Meeren, Astapor e outras do outro lado do mar, que podemos esperar uma reação como essa. Dany sempre foi amada por seus seguidores e conquistava não só cidades, como o povo também (chegando a ser chamada de “Mãe” em um deles).

Os criadores da série, David Benioff e D.B. Weiss, comentaram sobre a drástica mudança de caracterização da personagem e de sua reação perante seus inimigos. E apontaram mais um dos motivos por trás da reação de Dany:

“Há algo arrepiante sobre como Dany lida com a morte dos seus inimigos. Até mesmo quando você relembra a primeira temporada, quando ela vê Khal Drogo (Jason Momoa) dar a coroa para o irmão dela, Viserys (Harry Lloyd), e depois vê sua reação ao ver a cabeça dele cortada. Ele era um irmão terrível e eu acho que ninguém estava chorando quando ele morreu, mas…”

O momento marcante em que Daenerys incendia a cidade mesmo depois dos soldados e povo terem desistido de lutar por Cersei (Lena Headey), também foi discutido:

“Eu não acho que ela decidiu antes que ela faria o que ela fez. Então ela vê a Fortaleza Vermelha, o lar que sua família construiu quando eles vieram ao primeiro vieram a esse país 300 anos atrás. É nesse momento no Porto Real que ela vê aquele símbolo de tudo que foi tirado dela, e é quando ela decide levar para o lado pessoal.”

Não podemos esquecer que a premonição de Daenerys finalmente virou realidade. Em sonho, ela viu neve cair dentro da Fortaleza Vermelha. Mas não era neve. Eram cinzas – assim como vimos cair do céu no final do episódio, enquanto assistíamos Arya sair de cavalo pelos destroços do Porto Real. Mesmo pré-escrito, as coisas talvez poderiam ter sido diferentes, segundo os criadores:

“Se Cersei não tivesse traído ela [no acordo para lutar contra os Caminhantes Brancos], se Cersei não tivesse executado Missandei (Nathalie Emmanuel), se Jon (Kit Harington) não tivesse dito a verdade… se alguma dessas coisas tivessem acontecido de maneira diferente, então eu não acho que estaríamos vendo esse lado de Daenerys Targaryen.”

Curta nosso e receba notícias direto na sua timeline.


Tags

Comentários