Coletiva de Imprensa de “Part Of Me 3D”: O mundo doce de Katy Perry

[quote]Eu acredito em contos de fadas… Porém, sei que não preciso de um príncipe encantado para ter um final feliz.[/quote]

Engraçada, simpática e sarcástica. Três palavras que melhor definem a imagem da estrela pop Katy Perry durante a coletiva de imprensa realizada no dia 30 de Julho, no Hotel Fasano no Rio de Janeiro. O Brasil entrou para a lista dos países com a coletiva e première do filme depois do show em setembro do ano passado em São Paulo, onde Russel Brand (na época marido da cantora) diz a Katy que quer se divorciar. Episódio, que por sinal, está no filme da cantora.

Antes da coletiva começar, uma multidão de fãs já estava do lado de fora do hotel esperando pelo tchauzinho da cantora pela janela. E adivinhem quem estava lá fora? O Júlio de Sorocaba, o famoso Juli-oh. Ele nos contou que veio de Sorocaba dirigindo e que não tinha encontrado um hotel por perto. Além dele, encontramos umas meninas muito simpáticas que vieram de longe para a Premiere do filme. Laura, Anna, Monique e Joice vieram de São Paulo. Jullia veio de Belo Horizonte e Luisa veio de Manaus. Luisa não largava por nada o primeiro CD de Katy, que ainda não era Perry mas sim Hudson. De acordo com Luisa, existem somente 200 cópias desse CD no mundo.

Katy Perry entrou na coletiva vestindo um Valentino rosa de oncinha, se desculpando pelo atraso e dizendo que acordou as 5h30min da manhã por causa dos fãs que gritavam do lado de fora do hotel. “Desculpem-me pelo atraso. Não tenho dormido direito devido aos sons maravilhosos que vem de lá de fora. A noite toda. A manhã toda”.

Ela não parecia nem um pouco exausta, e sim animada. Sorrindo durante toda a coletiva, chamando os jornalista que se apresentavam pelo nome, rindo e fazendo muita piada. Katy Perry mostrou humildade e respondeu perguntas pessoais e sobre trabalho, durante a coletiva que durou pouco mais de 1 hora.

A cantora arrancou risadas dos jornalistas em vários momentos da entrevista, mas principalmente, quando alguém a chamou de “Keiti”. Ela, bem humorada, repetiu e disse “Essa sou eu?”. Katy estava deslumbrante e claro que não faltou uma pergunta sobre o estilo que a define. “Este é um Valentino e não é meu, é alugado. A meia noite eu viro abóbora”.

Vir ao Brasil foi uma escolha da cantora. “Quando pensei em fazer o filme percebi que tinha que trazê-lo ao Brasil e lançá-lo pessoalmente”. Uma das cenas mais pessoais da cantora no filme é quando ela recebe o pedido de divórcio, quando estava aqui no Brasil, poucos minutos antes de começar seu show em São Paulo. “Ao pisar em solo brasileiro eu senti como se tivesse voltando a cena do crime. Agora, fortalecida”.

[quote]Nunca tive fãs tão próximos como aqui no Brasil. Eles conversam muito comigo pelo Twitter. Eles são parte de um momento importante da minha vida e me ajudaram a superar esse drama do fim do meu casamento”[/quote]

Como a própria disse, a cantora está entrando em uma nova fase. Agora, com as divulgações do Teenage Dream encerradas, ela se prepara para uma nova aventura. “Estou cheia de ideias!”, diz ela durante a entrevista. “Bom, antes do álbum Teenage Dream… quer dizer, eu continuo muito louca e você pode ver como eu meio que voltei um pouco ao meu antigo estilo, inclusive com meu cabelo. Meu cabelo é muito simbólico para mim [risos]. Eu estou voltando as coisas básicas, a minha origem, porque comecei a pensar sobre meu próximo álbum, então acho que é importante para mim lembrar o porquê de eu ter começado tudo isso”.

Katy Perry está começando os preparativos para seu novo álbum, que segundo ela, será mais sério, mas ainda assim sem deixar o lado divertido de sempre. “Eu gosto de ter um bom balanço entre o ‘sério’ e o ‘divertido’”. E pelo jeito, teremos uma mixagem dos dois estilos diferentes que vimos entre o primeiro e segundo álbum. Katy Perry está evoluindo musicalmente, mas pretende manter a mensagem que deu inicio a sua carreira. “[...] Eu quero me expressar através da minha música, das minhas letras. Espero que as pessoas que não sabem cantar se identifiquem e use a minha voz como sua própria. Eu me sinto, assim como antes de lançar o “Teenage Dream”, muito ansiosa e com muitas coisas novas para dizer”.

As composições para o novo álbum já começaram. “Eu tenho um caderninho que carrego comigo, está sempre no meu bolso de trás ou na minha bolsa. E se eu escuto algo… noite passada eu tive algumas ideias e eu transcrevi elas”. Para o novo álbum, ainda sem título ou data de estreia, veremos Katy Perry transcrever mais suas emoções, entrando em um campo mais pessoal, assim como fez no filme “Part Of Me 3D”. “Eu acho que vocês sempre vão ter honestidade de mim, pela minha música e minha escrita. Eu estou cheia de ideias. Coisas que eu vivi e estou muito animada para por isso pra fora do meu sistema pelas músicas. Mas eu não sei se… digo, tudo é sempre muito sentimental em relação a minha música”.

Não podia faltar uma pergunta sobre Ann Hudson, a avó fofa que todo mundo quer levar para casa. “Sem a minha avó eu não estaria aqui. Ela tem 91 anos e tem muita história para contar. Ela fala sobre a vida e sabe exatamente o que quer”.

A cantora foi restrita a responder apenas 10 perguntas, sendo que havia mais de 20 canais presentes na coletiva. Sendo assim, fomos permitidos por sua equipe à perguntar apenas uma das três perguntas que selecionamos. Tamra Natisin, assistente pessoal de Katy Perry, leu as perguntas da promoção do site e escolheu a que achava mais interessante, dizendo “Wow, essa aqui é muito boa!”.

Quando chegou nossa vez de perguntar, Katy riu do nome do site, perguntando, “Dammit?”. A pergunta escolhida por Tamra, foi da @carol_docinho (Carolina Cardozo), que foi uma das 3 pessoas que ganharam a promoção em parceria com o KatyPerry.com.br. Ela enviou a pergunta: “Hoje olhando para tudo que você ganhou e conquistou como Katy Perry, que conselho você daria, se pudesse, para a pequena e sonhadora Katheryn?”. Katy abriu um sorriso e disparou: “Eu acho que ela não era pequena… ou normal”. Não teve um que não risse da reação de Katy, espontânea e divertida. “Eu sempre tive essa ambição, que eu acho que eu nasci com ela. Eu diria a mim mesma: Pare de prestar tanta atenção nos homens. Eu não sei se a daria um conselho. Acho que ela se saiu bem…Eu acho.”

Entre tantas perguntas sobre sua vida pessoal e trabalho, era como se Katy Perry estivesse ali se divertindo e não trabalhando. Mas como a cantora mesmo disse, ela não se leva muito a sério.

O filme “Part Of Me” é um documentário sobre a agridoce vida de Katy Perry, que mostra os bastidores da turnê “California Dream” e conta com depoimentos de vários famosos, além da família e amigos da cantora. Apesar de ter ficado bem entusiasmada com o fato de ter seu próprio filme, Katy acha que para se tornar uma atriz, mesmo sendo interessante e divertido como foi fazer Part Of Me, traria a ela muito trabalho, já que teria que estudar muito e se dedicar. Dedicação que ela quer manter somente na música por enquanto.

[quote]Eu queria que meu filme fosse uma extensão do que eu sou. Eu não queria que fosse só mais uma fantasia… tipo ‘katy perry adora rosa e gatos’… eu não gosto mais de rosa”[/quote]

Assim como foi difícil estrelar o filme, também foi atuar e se preparar para o vídeo clipe de “Part Of Me”, música de divulgação do relançamento de seu último álbum, “Teenage Dream”. Ela falou com entusiamo sobre como foi estar junto a marinha para filmar.

[quote]Eu queria filmar com pessoas da marinha. E eu queria que a história fosse sobre uma jovem mulher que passasse por uma situação que talvez a fizesse se sentir fraca ou diferente ou sem poder. E então ela se junta a marinha e encontra sua força pra seguir em frente e lidar com qualquer dor que ela estivesse sentindo. E foi muito intenso filmar.”[/quote]

O conceito do vídeo clipe – criado pela própria cantora – exigiu muita preparação de Katy Perry, principalmente física. “Eu odeio malhar. E isso é tipo… tudo que você faz é malhar. É muito físico. Parecia que tinha algo crescendo dentro de mim… Não sei o que era aquilo”. Então alguém da platéia grita “Eram músculos”. Ela ri e responde “Oh, Músculos? Não sabia que tinha músculos (risos) Achei que fosse magia!”.

Depois da coletiva e da sessão de fotos (da qual você pode conferir fotos exclusivas do DAMMIT abaixo), Katy foi para a sacada do 3° andar do hotel e com uma lanterna apontou alguns fãs que foram contemplados com uma pulseira para a área de fãs na Premiere do filme. O estudante de moda Gabriel Cohen foi um dos últimos a receber a pulseira e conversou com nossa equipe antes de entrar na cabine para assistir ao filme. Durante o Pink Carpet, ele conseguiu tirar uma foto com a cantora. Gabriel definiu o momento como um “Verdadeiro sonho adolescente”.

[quote]Os meus fãs brasileiros são uma parte muito importante nesse filme, porque ao assisti-lo você vê que eu precisava de ajuda naquela época em que eu estava aqui me apresentando no Rock in Rio e em São Paulo, e eles me deram essa ajuda, eu estava começando a me sentir muito mal. Então, quando eu soube que esse filme teria premieres ao redor do mundo, eu pensei: ‘Bem, meus fãs brasileiros realmente estavam lá para mim’, então, eu achei importante trazer esse filme pessoalmente, de uma forma especial para eles. Então, sim, eu sempre virei ao Brasil, eu sempre terei algo para compartilhar.”[/quote]

Curta o DMT no Facebook e receba notícias diretamente em sua timeline.

Tags

Escrito por
Postado dia 01 de agosto de 2012

Comentários

DAMMIT.com.br © 2012 - 2014    —    Alguns direitos reservados