“As Vantagens de Ser Invisível” não precisa de clichês para se tornar um clássico


  • Escrito por

  • Publicado em 22 de outubro de 2012

Mais um filme adolescente com os mesmos problemas clichês? Errado.

Extremamente delicado e minimalista este é o filme escrito e dirigido por Stephen Chbosky, com base no romance de sua própria autoria “As Vantagens de Ser Invisível“. O livro fala sobre jovens que não se ajustam a regras impostas. Deslocados e descolados, mas quando estão em turma se sentem completos.

O filme conta a história de Charlie (Logan Lerman), através de cartas que o mesmo escreve para um amigo. Charlie é um menino tímido, introvertido, solitário e inteligente, prestes a entrar no Ensino Médio. Ansioso para a vida de calouro, Charlie quer fazer amigos para tentar uma vida mais descontraída. É aí que ele conhece Patrick (Ezra Miller), com quem desenvolve uma amizade de companheirismo muito forte. Patrick, por sua vez apresenta Charlie para Sam (Emma Watson), sua meia-irmã. O menino sente um grande afeto logo de cara pela adorável Sam, uma menina segura de si, ou pelo menos é o que aparenta. Com a dupla de meio-irmãos e uma turma descolada, Charlie terá novas experiências, com altos e baixos como a vida de todo adolescente.

Se arriscando ao novo, o filme aborda temas como drogas, bullying, sexo e entre outros, sem se tornar clichê! E também retrata a depressão na adolescencia com grande maestria.

Logan Lerman está ótimo no filme. Com expressões minimalistas, trejeitos e olhares, Logan ganhou toda a sala de cinema, que com toda certeza se apaixonaram pelo Charlie – carinha de “cachorro sem dono”. (AWN). Charlie tem que enfrentar seus próprios demônios junto a chegada do Ensino Médio, o que não é uma tarefa muito fácil para um adolescente sem amigos, e além disso o garoto é assombrado pelo suicídio do melhor amigo. Uma tarefa árdua para qualquer ator, mas Lerman dá conta do recado de forma simples e tocante.

Emma Watson, conhecida por longos 8 anos como Hermione, mostra que fará valer o que o diretor mexicano Alfonso Cuáron um dia profetizou “Watson tem tudo para ser uma grande atriz”. Com a vontade de estar em cena, e mostrar que existem outras facetas além da bruxinha inteligente de Hogwarts, Emma encarna Sam, uma menina traumatizada ao longo da vida, mas não armargurada. Doce e inocente parece querer um novo começo para a faculdade, mas faz jus a frase “Nós aceitamos o amor que acreditamos merecer”. Watson mostra-se tão madura quanto sua personagem, e podemos ver seu extremo profissionalismo em esconder o carregado sotaque inglês que possui. Infelizmente sua personagem não é tão explorada, deixando um gostinho de “quero mais”.

Ezra Miller, conhecido como o assustador personagem de Precisamos Falar Sobre Kevin, mostra uma faceta mais leve para viver Patrick. Meio-irmão de Sam, sempre sorridente, mesmo sofrendo bullying por ser homossexual, encara a vida com muita leveza e otimismo. O personagem é aquele amigo que toda garota quer ter. Atencioso e gentil, forma uma ótima dupla com Charlie. Uma das cenas mais emocionante dos dois é quando Patrick, num ato desesperado, tenta se apaixonar por Charlie, e este encara tudo com naturalidade, sabendo que o amigo só estava magoado pelo amor que não pode viver.

Um roteiro sem extravagancias, tratando de temas clichês e fortes como abuso sexual e violência contra a mulher, mas que consegue encontrar a linha tênue entre o sensacionalista e o que precisa ser mostrado. Três atores jovens como protagonistas, provando que têm muitas facetas e muito á oferecer. A fotografia e as cores dão um show a parte no filme, minimalistas mas precisas. Enchendo o olhar do espectador de encanto.

O filme é delicioso de ver. Dá vontade de ver de novo, e de novo e de novo… Sem contar a primeira coisa que vai passa pela sua cabeça quando sair do cinema é: “Poderia ter uma continuação…” Só para você se deliciar mais nas aventuras desse trio.

Nina Dobrev também está no filme como a doce irmã mais velha de Charlie, para quem ainda não viu a atriz em TVD, irá se apaixonar por seu trabalho neste filme, Dobrev está simplesmente um encanto. O elenco ainda conta com Paul Rudd, Mae Whitman, Melanie Lynskey, Kate Walsh, Dylan McDermott, Johnny Simmons, Nicholas Braun.

Se prepare para sair do cinema com vontade. Vontade de viver. Vontade de subir numa caminhonete e atravesar o túnel de luzes com a música Heroes, de David Bowie.Vontade de ouvir boa música, como diria Sam. Vontade de Ser Infinito. Esse é um novo clássico sobre jovens deslocados.

Curta nosso e receba notícias direto na sua timeline.


Tags

Comentários

GotSponsored

HELP WANTED! Faça parte da nossa equipe

Rock in Rio 2019: Fuerza Bruta ensaia para apresentação inédita

Livenation anuncia vinda do grupo CNCO ao Brasil!

Rock in Rio Club apresenta nova versão e vendas se iniciam hoje!