“Estes são todos os homens indicados”, alfineta Natalie Portman ao apresentar categoria Paparazzi

A 75° edição do Globo de Ouro, exibida na noite de ontem, foi dominada pelas mulheres. Em quase todos os sentidos, infelizmente. A hegemonia masculina nos ambientes de trabalho ainda é forte, especialmente em Hollywood.

Ao introduzir a categoria de Melhor Diretor, ao lado de Ron Howard, a atriz Natalie Portman, logo após o inspirador discurso de Oprah Winfrey, aproveitou para mandar uma direta à Academia: “estes são todos os homens indicados”, disse em tom de puro deboche. Acontece que, apesar de ótimos longas deste ano dirigidos por mulheres, nenhuma diretora foi indicada para a posição.

Lady Bird levou dois importantes prêmios ontem, Melhor Filme de Comédia/Musical e Melhor Atriz em Filme de Comédia (Saiorse Ronan), e inevitavelmente os questionamentos surgiram. Como assim o melhor filme não teve sua diretora, Greta Gerwig, também indicada? O longa ainda tem ótimas notas de críticas do ano, além de ser uma das melhores de todos os tempos. Que disparidade, não?

Portman é um dos 300 rostos que apoiam e fazem parte do movimento Time’s Up, campanha lançada no último dia 1°, que arrecada fundos para vítimas de abusos além de lutar pela igualdade de gênero nos ambientes de trabalho – não só do entretenimento –, e incentivar as denúncias de estupro. Com exceção de um ou outro, o evento foi dominado pela cor preta nas vestimentas, em tom de protesto.

A pesquisa da revista Cosmopolitan, de 2015, revela uma em cada três mulheres, entre 18 e 34 anos, foi assediada sexualmente no trabalho. 71% destas, assim como os casos que vieram à tona, no último ano, optaram por não denunciar seus opressores. Estima-se que metade das pessoas do sexo feminino, conforme reportou a NBC News, em 2017, já sofreu algum outro tipo de assédio no mesmo ambiente. Por isso, e pelos escândalos sexuais de Harvey Westein, que encorajaram outras vítimas de assédios a vir à público, os convidados do #GoldenGlobes se vestem de preto, hoje. Acesse o @timesupnow e saiba como mudar essa realidade ao seu redor, o projeto não se resume ao mercado do entretenimento ou aos Estados Unidos. Vamos acabar com a cultura do estupro ???? #TimesUp

Uma publicação compartilhada por DAMMIT (@sitedammit) em

Curta o DMT no Facebook e receba notícias diretamente em sua timeline.

Tags

Escrito por
Postado dia 08 de janeiro de 2018

Comentários

DAMMIT.com.br © 2012 - 2014    —    Alguns direitos reservados