Paparazzi

Autor Nicholas Sparks é processado por racismo e homofobia

Sparks é autor de best-sellers como “Querido John” e “Diário de uma Paixão”.


  • Escrito por

  • Publicado em 03 de outubro de 2014

Nicholas Sparks

Nicholas Sparks, autor de best-sellers como Querido John e Diário de uma Paixão, está sendo acusado de homofobia e racismo num processo movido pelo ex-diretor da Epiphany School for Global Studies, escola cristã fundada por ele em 2006.

Saul Hillel Benjamin afirma que questionou Sparks a respeito da “falta de diversidade” na instituição, tendo em vista que apenas dois dos 514 alunos eram negros – e recebeu a seguinte resposta: “Alunos negros são pobres demais para realizar trabalhos acadêmicos”. Ademais, Nicholas também teria o orientado para ter contato de forma “privada e menos visível” com afro-americanos.

Saul, que é judeu, também alega que sofreu humilhação pública quando foi forçado por Nicholas a “justificar sua hereditariedade Judeia” na frente de todos os alunos, tendo recebido diversos insultos. O autor teria ignorado reclamações de estudantes homossexuais, os quais diziam ter sido vítimas de bullying.

No processo, também consta que o autor, após demiti-lo da diretoria da escola, disse a todos que Benjamim estava  com Alzheimer, e por isso suas afirmações deveriam ser desconsideradas.

Seu advogado, Douglas Wigdor, disse ao site TMZ: “Aparentemente, apesar dos esforços realizados pela nossa sociedade, o Sr. Sparks quer voltar no tempo e difamar aqueles que promovem a diversidade e tolerância à todas as pessoas, independentemente de sua orientação sexual ou raça”.

Por outro lado, Scott Schwimer, advogado de Sparks, afirmou: “Como um homem gay, judeu e que tem representado Nick por quase 20 anos, acho essas declarações totalmente ridículas e ofensivas”.

O Dammit conversou com Nicholas Sparks durante o lançamento do livro Porto Seguro. Leia a entrevista clicando aqui.

Você acha que as acusações são verdadeiras?

 

Curta nosso e receba notícias direto na sua timeline.


Tags

Comentários