No último livro da trilogia, Irene Cao (finalmente!) dá um fim à história de Leonardo e Elena


ATENÇÃO: “Eu Te Quero” é o 3º livro da série “dei Sensi”, da autora Irene Cao. Se você não leu os predecessores, é aconselhável não ler essa resenha.

Leia a resenha de “Eu Te Vejo” e de “Eu Te Sinto“.

Quando, finalmente, Leonardo decide declarar seu amor por Elena acontece algo inesperado: a mulher de seu passado e a mulher que amou resolve voltar à vida dele, Lucrezia. Sendo forçado à isso, Leonardo dispensa Elena para poder retomar a vida com Lucrezia, uma pessoa completamente instável emocionalmente. A partir deste acontecimento, Elena não consegue mais sentir prazer na vida e divide o seu tempo entre dormir com pessoas desconhecidas, um breve relacionamento com Martino, um estudante por quem tem bastante carinho, e fazer besteiras, como o vexame que deu no casamento de Gaia, sua melhor amiga.

Entretanto, tudo muda quando Elena quase perde a vida num acidente provocado por ninguém menos do que (adivinhem!) Lucrezia. Indo parar no hospital, uma visita inesperada acontece: Leonardo está decidido a cuidar de Elena em Sicília, sua terra natal. Com muita resistência de seus pais, Elena, mais um vez, decide dar uma chance a Leonardo e ao amor (ou doença) deles.

Entre noites dedicadas ao seu redescobrimento sexual (ela não conseguia mais ter orgasmos) e dias dedicados à cozinha, Lucrezia reaparece na vida dos pombinhos e decide virar tudo de cabeça pra baixo com uma tentativa de suicídio, o que não é muito inesperado, partindo de alguém que ama o ex-marido e completamente instável. Depois que Lucrezia se recupera, Elena e Leonardo vão viver a vida que sempre sonharam e têm um final feliz. Viva (ou não)!

Pode-se notar que, pelo resumo do obra que eu acabei de fazer, eu não estou muito animada com a falta de emoção e falta de entusiasmo. Mesmo que tenha achado fofinho e meloso a parte em que eles passam na Sicília, eu achei a história completamente fraca… A trilogia, por si só, é entediante, mas os dois primeiros livros conseguem ser muito melhores do que o último.

Eu não sei se o fato de eu não ter gostado da obra se deve ao meu gosto literário estar em uma fase meio transitória ultimamente ou se a trilogia é realmente tão fraca e tão cheia de vida como eu descrevi. Eu não vi nenhum ponto positivo no livro e o fato de eu ter dado duas estrelas no Skoob se deve ao final da história, que é fofinho.

Em síntese, eu acho que a autora poderia ter explorado mais a personalidade de cada personagem, principalmente de Lucrezia, que poderia ter sido uma vilã menos clichê. A história de Leonardo, por fim, não é tão obscura quanto as vistas normalmente em livros eróticos e Elena não deixa de ser uma songa (só no final do segundo livro que não) e mesquinha, que não consegue ser feliz com a felicidade de um ex, por exemplo.

Curta nosso e receba notícias direto na sua timeline.


Tags

Comentários

GotSponsored

Hayley Kiyoko lança novo single “I Wish” com videoclipe

Mau y Ricky e Camilo lançam remix de “La Boca” com Lunay

“Afilando los Cuchillos”: Residente e Bad Bunny lançam música contra o governador de Porto Rico

Lil Nas X, Billy Ray Cyrus, Young Thug e Mason Ramsey invadem a Área 51 em clipe animado do remix de “Old Town Road”