Cover

Controvérsia entre Taylor Swift e Beyoncé é muito mais do que parece ser

Taylor Swift foi acusada por fãs de Beyoncé por plágio. Mas a conversa deveria ser outra.


  • Escrito por

  • Publicado em 04 de maio de 2019

Taylor Swift subiu no palco do Billboard Music Awards 2019 para apresentar seu novo single “ME!” ao lado de Brendon Urie, que compartilha os vocais na canção com Taylor.

Um apito e uma banda de marcha de tarol apresentou a chegada de Taylor em uma nostálgica associação com o palco e entrada da turnê “reputation” durante a apresentação da música de abertura do show “…Ready For It”. Taylor, assim como milhares de outros artistas, já usaram tais recursos musicais em seus shows. A própria banda de marcha aparece no clipe da música e já foi usada em “You Belong With Me” (hello, Taylor foi parte da banda) e na turnê de divulgação álbum da época, “Fearless”.

A internet entrou em frenzi após a performance, acusando Taylor de plagiar a icônica performance de Beyoncé no Cochella 2018. #Mayochella subiu no Trend Topics do Twitter imediatamente e a cobra foi de tentar metamorfose para virar uma janela de possibilidades de apelidos. Alguém tira o twitter da mão da Kim agora!

Taylor é uma mulher branca, cantando uma música rosa em um palco multi-colorido. Beyoncé é uma artista afro-americana do ca**lho e suas músicas, mesmo que representem sua raça e grupo, atingem todas as cores. E é por isso que Swifties e Bey Army estão em atrito. Isso definitivamente não é uma conversa sobre plágio – até porque se for, não vale a pena nem conversar sobre.

A controvérsia e conversa é sobre conquistas de mulheres afro-americanas serem ignoradas pela mídia, enquanto artistas de outras raças recebem aclamação por realizações de impacto inferior. Como o The Guardian apontou, Rebel Wilson clamou ter sido “a primeira mulher tamanho-gg a ser a estrela de uma comédia romântica” enquanto promovia o filme “Megarromântico”. Pessoas foram agéis para lembrar Rebel de Queen Latifah e Mo’Nique, que fizeram vários romcoms e foram inclusive protagonistas de muitos deles.

As plataformas usadas pelas duas artistas foram completamente diferentes para serem conectadas por trás de um assunto tāo importante como esse. Ambas merecem aclamaçāo por suas realizações pessoais e profissionais. Taylor Swift subiu no BBMA para promover seu novo trabalho e também sua imagem. Beyoncé subiu no palco do Beychella para levar black history e para criar um espaço seguro para artistas de sua própria raça se expressarem. Quem fez mais e quem fez melhor? Não importa.

Curta nosso e receba notícias direto na sua timeline.


Tags

Comentários