Cover

¡Ay, Caramba! Anahí, o talento mexicano que encantou o Brasil

Conheça mais a história da cantora e atriz que caiu nas graças dos fãs brasileiros depois da novela “Rebelde”


Foto: Reprodução / Todos Maganize

Foto: Reprodução / Todos Maganize

Continuando a nossa coluna, iremos contar para você a história de Anahí Giovanna Puente Portilla, conhecida apenas como Anahí.

Ela começou a carreira com apenas dois anos de idade na Televisa, no programa “Chiquilladas”, quando acompanhou a sua irmã, que participava do programa, depois de chamar a atenção do diretor pela sua irreverência e desenvoltura. E a sua participação no programa não era apenas como atriz, ela também dava voz a música de encerramento “Te dou um besito”.

Foto: Reprodução / Esmas

Foto: Reprodução / Esmas

Desde então, a pequena Any só encantava com a sua vocação para o mundo artístico . Comerciais e programas infantis que a levaram até as telonas, o notável talento lhe rendeu o prêmio “Palma de Oro”, pelo destaque como atriz infantil.

O primeiro trabalho musical veio em 1992, com o álbum entitulado “Anahí”, lançado apenas em 1993. Seguindo com a carreira de atriz em novelas, ela encarou o papel que lhe rendeu a fama em diversos países com Venezuela e México, em “Alondra”.  Com o sucesso no mundo da atuação, Anahí segue sua carreira musical e lança o segundo disco em 1996, “¿Hoy Es Mañana?” e em 1997, o terceiro,  “Anclado En Mí Corazón”.

Aos 15 anos ela deixa a escola para ter aulas com professores particulares, formando-se mais tarde como estilista de moda. E no mesmo ano, grava como protagonista pela primeira vez, em “Una Pura y Dos Con Sal”.

E Anahí também participou da novela  “El diario de Daniela”, mais uma transmitida pelo STB (O diário de Daniela), que foi de bastante sucesso entre as crianças brasileiras na época.

Foto: Reprodução / Esmas

Foto: Reprodução / Esmas

Mas apesar do sucesso nos estudos e nas carreiras de atriz e cantora, as coisas nem sempre foram fáceis para Anahí. Ela foi diagnosticada com um distúrbio alimentar gravíssimo, a cantora apresentava na época uma anorexia nervosa. Pesando aproximadamente 35 quilos, Any percorreu 5 centros de tratamento diferentes, sendo atendida por diversos médicos e psicólogos por todo o México.

E o susto foi maior para a família em 29 de abril de 2001, quando, após um período de férias em família, a cantora teve sensações de desmaios, sendo levada com urgência para um hospital, onde seu coração parou por 8 segundos.

8 segundos…o meu mundo parou, mas lutei e saí com meus próprios pés, eu fui buscar uma firmeza interior, que nem sabia que tinha. O primeiro passo foi assumir: sim, eu tenho, mas vou sair dessa e seguir adiante.  Hoje, não tenho mais medo, pois sei que posso ser mais forte que ela. Deus me deu uma segunda oportunidade e neste momento soube que era por algum motivo, era para fazer feliz muitas pessoas, que como eu, necessitavam de um abraço. Estou sempre em tratamento, me monitorando, porque, assim como ocorre com outros vícios, sei que terei que conviver com a sombra dessa doença até o fim.
Batemos palmas para os esteriótipos, mas quando vemos alguma pessoa passando por esse transtorno, dizemos que estão loucas. Há uma doença, que a cada dia se torna mais comum. É facil, pra quem está de fora julgar, mas só quem sofre na pele, sabe o quão devastadora pode ser. Durante onze dias eu não comia nada, depois comia só um dia e, é claro, botava pra fora tudo que comia. Além de um problema físico, é também um problema psicológico.

Anahí durante o documentário “Obsessões: Corpos que Gritam” do canal Nat Geo.

E em 2008, já muito bem recuperada, Anahí lançou a campanha Si Yo Puedo, Tú También, com o apoio da Televisa, que ajuda adolescentes com a mesma doença.

E, no mesmo ano, o  produtor Pedro Damián a convida para a novela Rebelde, ao lado de Dulce María, Maite Perroni, Alfonso Herrera, Christopher Uckermann e Christian Chávez. O famoso grupo RBD saiu da telinha e ganhou o carinho e o reconhecimento dos fãs de diversos países.

Foto: Reprodução / Google

Foto: Reprodução / Google

Com o grupo, a cantora gravou vários discos e dvds, um deles filmado no Rio de Janeiro.

O mesmo trabalho com o RBD rendeu diversos discos de platina, ouro, grandes turnês e foi considerado um dos acontecimentos mais impostantes na música mexicana da época. Com ele, Anahí foi para mais de 23 países, cantou em 116 cidades, vendeu mais de 15 milhões de discos, 4 milhões de dvd’s, além dos 17 milhões de download pela internet e ainda ganhou uma versão em boneca. Após o fim da novela, os atores mostram a vida do grupo na série “RBD: La Familia”.

Foto: Reprodução / Google

Foto: Reprodução / Google

Mas Anahí não parou por aí. Em 2007 ela abre a sua própria loja, Anahí World e suas lojas começam a ser ponto turístico, devido a sua forte influência.Em 2008 o grupo Rebelde anuncia o a separação e faz última turnê, “Tour del Adios”, marcando ainda mais a trajetória desse sexteto de sucesso.

Após o fim do RBD, a atriz continua seus trabalhos nas telenovelas e em 2009 lança o trabalho musical “Mi Delirio“.  O novo single  que fez com que a loirinha voltasse ao Brasil, dessa vez com a sua primeira turnê solo “Mi Delirio Tour“.

Mi Delirio ganhou versão deluxe, alcançou #14 no México, emplacou o segundo single, Alergico“, como a segunda canção mais tocada no país e foi disco de ouro no Brasil, sendo a segunda cantora mexicana a conseguir esse marco no país, após a cantora Thalía.

2

Foto: Reprodução / Divulgação

Em 2012 a cantora foi convidada para ser a primeira embaixadora latina a fazer parte do projeto The Non-Violence, percorrendo o mundo inteiro em busca da paz.

E agora no início de 2014, Anahí apresenta para o mundo, através do seu canal oficial no YouTube, o seu novo projeto: Salvame. Junto com o governo de Chiapas, ela dará voz para que as crianças do estado tenham um futuro melhor.

E do ano passado para esse início de 2014 a vida de Anahí continua girando em cima de uma palavra: sucesso. Do início da carreira não esperada, passando por graves problemas pessoais até o ano atual, a cantora e atriz só tem mostrado motivos para justificar onde está. A vida pessoal vai muito bem e a profissional mais ainda. Só podemos desejar mais e mais sucesso para essa artista que ganhou não só o Brasil, como todo o mundo.

Fonte: Anahí Brasil

Curta nosso e receba notícias direto na sua timeline.


Tags

Comentários